Desinteligência, ou bipolarização de opinião, ou Fernando Santos

Ontem ouvi o Fernando Santos – treinador da equipa nacional de futebol – a falar no programa da RTP “Prós e Contras”. O programa era acerca da eutanásia.
Curiosamente Fernando Santos é um homem com que eu simpatizava, apesar de não ter razões objectivas para isso. Ontem pareceu que o senhor não consegue ter uma linha de pensamento coerente.
O importante aqui não é o facto de ser Fernando Santos nem sequer a posição que defende. O maior esclarecimento que adveio (para mim) do debate, foi que as pessoas têm as suas opiniões e quando as debatem, tentam defendê-las por todos os meios possíveis até provarem que têm razão. Que sentido é que isto faz?
O objectivo de um debate deveria ser tentar perceber nos outros argumentos as falhas dos meus. O objectivo deveria ser chegar a acordo e não tentar por qualquer meio, mesmo que irrazoável, provar que o outro não tem razão.
Fernando Santos não ouviu nada do que disse o seu interlocutor, mas tinha algo para dizer, que apesar de nada ter que ver com o assunto, intrometeu no seu discurso. Acho que é preciso ensinar as pessoas a dialogar, a defender (não atacar) pontos de vista e a ter abertura para ouvir outros, assim como dar ferramentas às pessoas para poderem identificar erros de raciocínio.
É assim que se combate estupidez, não com bipolarização de argumentos.
Já agora congratulo Adolfo Mesquita Nunes, que mostrou, no mesmo debate, como é que alguém deve abordar estas questões, para poder decidir sobre elas.

importâncias

EspíritoMenteCorpo

O melhor dos alunos do mestre desabafou que o sexo era coisa que não o interessava, era quente demais, tinha cheiros demasiado intensos e provinha do desejo.
O sexo provém de excesso de desejo e leva também a ele, portanto é necessariamente desequilibrado.

O mestre, depois da costumeira pausa, replicou:
Tal como aquele que não se lembra do espírito, não conseguirá elevar-se até ele, também o que se esquece do corpo, não conseguirá tirar dele o que o atleta consegue.
O teu raciocínio é excelente e o teu domínio do espírito também avançado, mas o que sabes tu do corpo e das suas leis? Aprendeste tudo, mas para saber é preciso praticar.

Anjo da música (ou Sol)

Às vezes, para me acompanhar na escrita, gosto de ter música de fundo. Não escolhi; deixei que os circuitos electrónicos de um computador o fizessem por mim aleatoriamente. Deram-me de presente o “Ponto de Luz” da Sara Tavares.

Nunca me tinha ocorrido que as bênçãos pudessem vir sob a forma de megabytes, mas a verdade é que nunca manhã difícil esse anjo da música veio fazer-me cafuné com a voz.

Obrigado Sara Tavares, és um Sol.

Religião MEC

Há uma religião que recomendo a toda a gente.

Tem apenas uma obrigação:

Miguel Esteves CardosoLer diariamente o que escreve Miguel Esteves Cardoso.

Eu sou assinante do Público por essa exclusiva razão. Não que os outros ilustres produtores de conteúdos daquele jornal não sejam merecedores de toda a consideração, mas o “forretismo” não me permite gastar dinheiro senão com bens de primeira necessidade. A inteligência, graça e virtuosismo com que o MEC escreve são ímpares!

Eu sei o homem é gordo, é snob e muitas vezes escreve sobre coisas sem interesse, mas se tudo o que é desinteressante fosse escrito como ele faz, seria tudo muito mais.

Sendo assim resta-me dar os parabéns a todos os outros cronistas, porque ser cronista depois de saber que o MEC existe é muito mais difícil…

Hoje

Hoje não tenho nada para te dizer Maria.
Não tenho. nem palavras doces, nem frases ríspidas
Hoje é um dia, não dia um
hoje não começa nada, mas amanhã terá pelo menos acabado hoje.
hoje que não tem futuro

Hoje estou desinfeliz e satisfeito de esperança
não quero nada, mas tenho tudo o que quero

Ter tudo! Será a felicidade suprema?

Não sei. Hoje de manhã provei-me e o meu sangue sabia a sangue
não sabia a mar, como os cabelos de uma menina feliz que li num romance, não cheirava a morte como os condenados que estavam presos nas páginas de outro livro. Lambi-me a pele e sabia a sal, como seria de esperar.
Nada de especial.

Um rabino disse que é uma grande benção chegar a um estado de “total acalmia”.
Esperei horas debaixo da sombra de um carvalho, mas no final a grande revelação que tive foi sede e queimaduras solares.

O psiquiatra usou exactamente os mesmo argumentos. Os comprimidos dar-me-iam ânimo e vitalidade, mas tenho um vizinho que usa heroína à anos e não me parece mais feliz do que eu.

não te sirvo para nada Maria, nem tu a mim.
mas és o meu único querer,
e mesmo sem ser infeliz,
és todos os meus momentos de felicidade

Importância, Futebol (ou vão mas é trabalhar)!

Futebol CacaUma equipa de futebol levou um enxerto de porrada. O que é que isso interessa? Nada!

Até ouvi figuras com grandes responsabilidades a dizerem que este escândalo do Sporting demonstra uma falha do estado de direito!!

Se o presidente do Futebol Clube da Amêijoa dá ele próprio uns estaladōes aos treinadores e jogadores, não há uma única figura do estado que fale sequer nisso! Poder-se-ia alegar que são clubes com dimensões diferentes e por isso com importância diferentes, mas isso seria como admitir que as pessoas mais gordas são mais importantes!!

Srs. Governantes deixem-se de futebóis e vão trabalhar!

E, já agora, srs jornalistas façam o mesmo.