A saudade que faz a falta ausente de coisa.

Houve tempo de sentir (ia dizer falta, mas sentir seria suficiente)
não lembro bem esse tempo,
mas existiu

depois veio a vida e deu-me igualidade aos outros,
deu-me rotina e certeza do futuro… baço
a sociedade (bicho que é pau para toda a colher)
acredita que o desbrilho certo é melhor do que…
… o resto

o resto é mesmo isso
o que sobra

sentir era muito
bom ou mau não importa

tudo é meão
nem sim,
nem não
tudo é nim
e vão

Adão
9-2011

Depravação.

Eu não faço amor com a minha mulher.
A minha mulher é especial, não é como essas rameiras que gosto de usar aos fins-de-semana. Ou como aqueles animais estranhos que andam pelo Intendente e que gostam de levar no cú. Eu sou cliente de tudo. Todas as porcarias novas que inventem, eu estou lá. Até bonecas insufláveis!
Mas a minha mulher? Essa é sagrada. É a pessoa mais integra, dedicada e boa que conheço e é óbvio que não vou conspurcá-la com depravações indignas.

Adão           
Outubro de 2010

Hipócrita

O Hipócrita não mata moscas, mas gosta que as matem por ele;
Não manda cãezinhos para abate, mas não lhes dá de comer;
Não come carne, mas tem carteira de pele;
Recicla o lixo, mas bebe águinha em garrafinhas pequeninas de plástico;

O Hipócrita é Ecologista, Humanista e cheio de cultura. Lê Nietzsche, Saramago, Borges e Freud, mas escreve poesia de mangerico porque dá mais dinheiro.

Concorda com ambientalistas, liberais, mas vota, em segredo, nos capitalistas, conservadores, porque tem medo que a economia se arruine.

O Hipócrita é um exemplo. Tem um carro ecológico, que leva para todo o lado, mesmo que possa ir a pé. Dá 10% do seu rendimento para caridade, mas compra sempre o último modelo de telemóvel. Defende os direitos dos Tibetanos, mas compras peúgas “made in China”.

O Hipócrita é um gajo porreiro, mas só porque não tem calos para pisar.

Adão, Outubro 2009

pancada no ego

O homem via que todos estavam chateados, e por isso chateavam-se ainda mais uns aos outros. Ele tinha razão quando os criticava e lhes dizia que tinham que ser mais positivos, que tinham que parar de exigir dos outros aquilo que eles próprios não faziam; depois terminava sempre dando-se a si mesmo como exemplo: Ele podia não conseguir fazer bem, mas pelo menos tolerava que os outros também assim fossem.
Este homem tinha um discurso que valia milhares, mas ele próprio era uma porcaria.
Vou vê-lo daqui a algum tempo. Espero que esteja mais calado e menos mal.

Adão. 03/2009

Em caso de dúvida… …chorar!

E que tal chorar quando se faz asneira?

Primeiro faz-se uma grande borrada,
depois põem-se “olhos de carneiro mal-morto” e desata-se num carpir sem fim, como se nos espetassem uma estaca no coração a velocidade de caracol.

Deste modo é garantido podermos fazer absolutamente tudo o que nos apetecer…

Detesto fracos – os que se queixam incessantemente, os coitados, os azarentos…

Adão Demo, Janeiro 2008

Não sou teu amigo

Porque é que raio pensas que sou teu amigo?

Eu ajudo-te o que posso, não o que queres.
Eu dou-te o que quero, não o que precisas.

Podes ter fé em mim, mas nunca confiança.
Dizes que te ajudei melhor e mais vezes do que qualquer outra pessoa, mas se o fiz foi porque quis, não porque te prefira ou porque espere alguma coisa em troca.

Não conto contigo e espero que faças o mesmo comigo.

Também espero que não hesites em recorrer a mim sempre que precises do que quer que seja, mas também deves saber que te recuso sem hesitação ou culpa.
E também não penses que só porque te ajudei dez vezes no passado, isso quer dizer que o farei de novo no futuro.
Se eu te disser que sim, tens-me até ao fim,
mas não contes com isso.

Não fiques triste pela desilusão,
se não contares com nada
tudo o que vier é bom.

Set 2007
Adão Demo
(editado por Ti)