Crise económica

Os “especialistas” dizem que Portugal vai ter uma recessão enorme, que pode chegar aos 15% e isto nas piores previsões!
Há muito tempo que eu suspeito que a “grande economia” é baseada em nada.
Obviamente que eu não sei nada de economia, porque tenho a certeza que o rombo económico será muito maior do que isso.
O meu problema é que as minhas previsões são baseadas na realidade. Eu sei que os negócios da minha rua estão todos fechados e estarão por vários meses e sei que a facturação dessas pessoas reduziu-se para zero! Eu sei que na minha rua a economia terá reduções superiores a 50% este ano. Mas isto é só na minha rua e na minha cidade, porque são reais!
Já no mundo da banca, finanças e economia globais, tudo é diferente.
Dinheiro que aparece do nada é fácil de repor.

Resta a esperança de que os especialistas sejam de facto e que eu seja só um fala-barato!

Egoísmo, medo e nada.

covid19O aparecimento do Covid19 trouxe muitas coisas, entre elas egoísmo.

Há algumas pessoas que, por várias razões, são obrigadas a trabalhar nesta altura. Algumas destas pessoas e dos seus familiares estão muito descontentes porque acham que deviam ter direito a permanecer em casa com os seus, onde são necessárias.
Percebo que as pessoas sintam medo e até que sejam egoístas ao ponto de porem os seus interesses à frente dos interesses da comunidade, o que não percebo é que o digam em voz alta, como se não fosse condenável ser egoísta.

Alguns de nós têm que continuar a trabalhar e correr riscos para que os outros possam continuar a viver com os mínimos. Não é heroísmo, nem sequer altruísmo, é assim.

Para aqueles que queriam que o seu marido/mulher enfermeiro, médico, farmacêutico, trabalhador de supermercado, camionista, …, não vá trabalhar – esqueçam! Ajudem-nos.
Não os pressionem para não ir trabalhar, isso não é opção. Ajudem-nos cuidando do que tem que ser cuidado e deixando-os livres para cumprir o seu trabalho.

Nos próximos dias há trabalhadores que terão que ficar isolados de toda a sua família, não porque queiram, mas porque serão obrigados pela lei, pelo estado e pelos empregadores a fazê-lo. Terão que o fazer e por muito tempo. Perderão muitos momentos preciosos com as famílias e até com filhos pequenos, mas os dias, semanas ou meses que perderão, serão pífios comparados com o tempo de uma vida e principalmente com o trabalho que, por ser precioso, é imprescindível.

Quando aos próprios trabalhadores que seriam contra ir trabalhar, mas que o farão forçados:
É natural não querer ir para a guerra, é natural querer fugir do risco, é até natural ser egoísta, mas é preciso ter vergonha de o ser, não orgulho.

Sintam medo à vontade, tomem todas as precauções, mas não fujam! Precisamos todos de vós.

 

Verdade (ou …)

Não te preocupes. Principalmente com os outros. A certeza e o certo estão dentro de ti, não há verdade noutro local.
Se fores má rês é porque ouves fora o que te é dito dentro.
Os seres humanos não nascem maus, nem bons.
Todos gostamos do bom para nós próprios, mas queremos sempre melhor do que o que temos e, quase sempre, quando mudámos é para procurar o melhor para nós.
Nunca existiu ninguém altruísta, nunca existiu alguém que se deu só para o bem dos outros. Isto não tira virtude aos virtuosos, simplesmente os explica. Eles não o são só porque sim, são-no porque nas as sua roldanas mentais descobriram que o bem deles depende do dos outros. É assim com toda a gente.