Ivo Canelas

O Ivo Canelas é a mistura perfeita de ganza e linha.
Tem uma cabeça dentro que processa tudo, que quer tudo, que funciona a mil à hora!
E tem outra que tenta filtrar o caos.
E depois ri-se como um lunático
E diz poesia como se tivesse sentado todo torto, com a mão no bolso, enquanto coça a cabeça atrás da nuca.
E faz fotos incompreensíveis
e inúteis,
como todas.

Tem ar de quem não sabe que é bonito,
ou finge que não liga a isso.
Age como se não quiséssemos todos ser assim
Tem uma perfeição blasée
naquele ar de mulher sofisticada presa num corpo de carroceiro.

Diz peido como se fosse um poema
e diria Camões como se anunciasse bingo.

Rais parta o Canelas
o gajo é tudo.
Isso é uma maldição
não pode mais nada.
Só pode menos

Pensando bem…
Boa sorte Canelas,
vais precisar!

Detrito

Já foi gente,
há tanto tempo que não há quem se lembre,
nem o próprio.

Agora é um vegetal apodrecente.
Sem beleza, nem utilidade.

Houve um tempo em que lhe viram algum encanto,
mas já ninguém sabe qual.
Os que lhe deram valor morreram
e com eles morreu também o resquício de humanidade.

é agora um resto que ocupa espaço
sem trazer nada de volta
Não produz, nem vale
é um detrito que se recusa a morrer.

Só ocupa espaço e
irritação nos escassos que se lembram
daquele desperdício.
Sem dignidade para se eutanasiar.

Dia Mundial do Livro

Ler não é melhor do que não ler.
Há inúmeras provas de que é assim. Não gosto dos que dizem que os lêem são melhores do que os que não lêem. São gente preconceituosa que precisa de ler mais.

Ler ensina coisas sobre as pessoas,
saber coisas sobre pessoas permite-nos compreendê-las melhor.
Quando se percebe os outros, pode-se julgá-los melhor
Eventualmente ler faz com que nos tornemos mais empáticos para com os outros.

Poder-se-ia concluir que afinal ler faz bem; mas não faz.
A única maneira de fazer bem é se lermos muito, de muitas fontes e formas diferentes.
Assim podemos conhecer os ângulos diferentes e não os do costume, que apenas servem para que fiquemos cada vez mais na mesma.
Se formos burros, cada vez mais burros.

Por isso hoje, dia mundial do livro, não sugiro livros, sugiro diferença, outros autores, outras linguagens…
Isto não quer dizer que a seguir ao Mein Kampf, se deve ler o Capital, quer dizer que a seguir a esses dois se deve ler sobre culinária e depois sobre satanismo.

Crise económica

Os “especialistas” dizem que Portugal vai ter uma recessão enorme, que pode chegar aos 15% e isto nas piores previsões!
Há muito tempo que eu suspeito que a “grande economia” é baseada em nada.
Obviamente que eu não sei nada de economia, porque tenho a certeza que o rombo económico será muito maior do que isso.
O meu problema é que as minhas previsões são baseadas na realidade. Eu sei que os negócios da minha rua estão todos fechados e estarão por vários meses e sei que a facturação dessas pessoas reduziu-se para zero! Eu sei que na minha rua a economia terá reduções superiores a 50% este ano. Mas isto é só na minha rua e na minha cidade, porque são reais!
Já no mundo da banca, finanças e economia globais, tudo é diferente.
Dinheiro que aparece do nada é fácil de repor.

Resta a esperança de que os especialistas sejam de facto e que eu seja só um fala-barato!