Falta de classe

Rosas

Hoje sou todo força , tusa, raça.
Não me apetecem palavra amenas, nem amizades profundas.

Hoje apetece-me a paixão do nosso novo Amor,
apetece-me a tua mão esquecida dentro da minha, no Sol errado duma esplanada no inverno.
Quero descobrir o perfume que escondes detrás do pescoço, tapado pela displicência desse quase cabelo loiro.
Quero amarfanhar essas coxas tesudas enquanto me deixas sangue de morder lábios.
Quero levar-te de mão dada. ver rebentar o mar de chuva e vento. e ver o infinito nas curvas dengosas em que terminam essas pernas que me atormentam o sono.

Obrigado! Volta sempre que puderes! É bom saber de ti!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s