Sol

Sol:
não sabes disto,
mas quando penso em histórias de amores encantados imagino-te sempre como a princesa.
Sempre, sempre, sempre gostei de ti.
Não sei se é Amor, porque o Amor para mim és tu.
Há quem diga que o Amor é um conceito, ou um sentimento, eu acho que é o teu abraço, é o teu cabelo e o emaranhar-me nele, é todo, tudo tu.
Há porventura cabelos mais bonitos que os teus, e abraços tão quentes como os nossos, mas eu estou a falar de Amor. Haverá talvez gesto mais perfeito do que o teu sorriso, mas eu estou a falar de Amor, e Amor é tudo e só o que vem de ti.

Nunca te vou dizer quanto te quero. Sou pequeno, não te mereço.
Uma borboleta não pode nunca aproximar-se do Sol, mas não é por isso que O ama menos.
O meu Sol não se chama assim. É o teu nome que me alumia e é a ele que rezo todos os dias, para que te proteja e sejas feliz.
Não saberás quem sou, mas terás sempre o meu Amor.

Anúncios

Obrigado! Volta sempre que puderes! É bom saber de ti!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s