amiga! a paixão não é amor, nem tampouco o é o quentinho…

– O miúdo não tem cabedal para ti e tu sabes!
– Não sei se é exactamente assim… Ele é muito inteligente e aprende depressa.

– Sim, mas também não te podes esquecer que é 17 anos mais novo do que tu, e por mais inteligente que seja, tem sempre menos esse tempo de experiência do que tu!

– Pois, é verdade. Mas o que importa é que estamos ambos apaixonadíssimos e não conseguimos pensar em mais nada senão estarmos juntos…

– Bom, eu não queria ser a parvalhona de serviço, mas tenho que ser. Aqui vai:
Tens noção de como eras quando tinhas 24 anos?

– Porque é que não páras de me chamar velha?! Sabes que isso me magoa!

– Não te estou a chamar velha, aliás nem sequer acho isso e também não és tu o problema desta relação. O problema é que ele tem 24 anos! E tu estás a manipulá-lo.

– Ei!

– Ei, nada. Agora senta-te e ouve.
Tu sempre foste espectacular e é natural que te esqueças que os homens ficam parvos ao pé de ti. Estás habituada a conseguir tudo o que queres e por isso também não estás habituada a contar com contrariedades, mas não podes esperar que os homens se apaixonem apenas pela tua personalidade. A verdade é que é impossivel dissociar o efeito hipnótico que tens sobre os homens, de todo o resto da tua personalidade; por isso não podes esperar que gostem de ti apenas pela tua mente – eles estão sob hipnose!

– Obrigada, és muito simpática…

– Não sou nada, na realidade tu és mesmo assim.

– Eu acho que exageras um bocadito, mas ainda assim agradeço.

– Pois, mas eu ainda não acabei.

– Então continua.

– Como os homens ficam parvos perto de ti, tens uma responsabilidade maior, que é a de pensar por ti e por eles. Não podes esperar que tenham o discernimento de pensar se realmente te Amam ou se estão simplesmente cegos.

– Supondo que tens razão, estás a querer dizer que eu e o Sancho não temos futuro porque ele está apenas cego e não apaixonado?

– Não, não é nada disso. Tens é que ter o cuidado de não acreditar nele quando diz que te ama.

– Eu não sou propriamente tótó e, ou ele é um excelente actor, ou então é mesmo sincero quando o diz!

– Tu não és nada tótó, antes pelo contrário, e também me parece que o Sancho é mesmo sincero quando diz que te ama. O problema é precisamente esse. Ele acredita mesmo nisso e sente-o, e por isso mesmo é que tu tens que saber distinguir se é uma paixão avassaladora – e por isso temporária –  ou se é o verdadeiro Amor – o eterno.

– Não sei se concordo, mas vou pensar seriamente nisso.

– A mim chega-me. De qualquer modo estarei cá sempre, quer se zangem, ou casem e tenham muito filhotes.

– Obrigada amiga!

Vânia, 27 Agosto, 2008

Anúncios

2 responses to “amiga! a paixão não é amor, nem tampouco o é o quentinho…

  1. Lá por ele ser mais novo não significa que não saiba o que é Amor. Lá por ela ser espectacular não significa que não está errada.
    Até os deuses erram. E semi-deuses ainda mais.
    Mesmo os semi-deuses podem casar e ter filhinhos e amar mais uma pessoa do que as outras. E ser felizes assim.

    * * *

  2. Deuses e semi-Deuses?! Não percebi.
    Estar apaixonada é lindo e para ser aproveitado, se o rapaz é novo ou velho, que se dane. Eles estão felizes e isso é que é importante!

Obrigado! Volta sempre que puderes! É bom saber de ti!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s